Como ser um advogado empreendedor e atuar no Direito?

Postado em por Rodrigo Padilha.

Um tema que eu gosto muito de falar e de trazer aqui para o blog é o do advogado empreendedor.

Ter o próprio negócio e entrar de cabeça na advocacia empreendedora é uma opção mais viável do que nunca para os profissionais do ramo do Direito hoje. E isso não é por acaso.

Existem alguns motivos que fazem com que a busca pelo negócio próprio esteja cada vez mais comum na área jurídica e também algumas características que o advogado empreendedor precisa ter. Vamos debatê-las?

Por que se tornar um advogado empreendedor?

Após formado, é muito natural que o jovem advogado passe por uma fase difícil, sem ter certeza como vai exercer a profissão.

Além disso, ele também precisa lidar com a concorrência no mercado brasileiro, que tem a maior densidade de advogados em relação à população no mundo todo. No Brasil, há mais de 1 milhão de advogados, segundo a OAB, o que representa um operador do Direito a cada 209 brasileiros.

Para comparar, nos Estados Unidos, a proporção é um advogado a cada 246, no Reino Unido um a cada 354, na França um a cada 1.074 e, na China, um a cada 5.092.

Ainda assim, o alto número de profissionais no país não torna a área da advocacia saturada.

Já falei no artigo Tipos de advogados e suas atuações no mercado de trabalho sobre alguns caminhos que podem ser seguidos pelos advogados empreendedores que desejam atuar na área.

E, com um mercado tão concorrido, o empreendedorismo jurídico é uma alternativa que tem atraído cada vez mais os advogados.

Ao empreender, você tem a oportunidade de seguir o próprio sonho e alcançar a vida plena! Você vai poder se especializar e trabalhar com um nicho que você se identifique, fazendo com que a advocacia não seja um fim, mas um meio para o seu negócio!

Como começar a empreender no Direito?

Uma das principais dúvidas de todo novo advogado empreendedor é como se posicionar.

E, como eu já falei no artigo O advogado pode ser empresário de acordo com a OAB?, há uma modalidade própria no ramo do Direito – a Sociedade Unipessoal de Advocacia. Com ela, o advogado individual pode constituir pessoa jurídica e rodar o seu negócio.

Mas isso não é tudo. Saber assuntos técnicos e detalhes legais são importantes, mas não bastam para empreender no Direito.

Há algumas outras características um advogado empreendedor precisa ter…

Quais características um advogado empreendedor precisa ter?

O que eu vou comentar a seguir não diz respeito a conhecimentos técnicos. É sobre o comportamento e os hábitos do profissional que deseja empreender na área do Direito.

Portanto, se você ainda não as tem, deve começar a trabalhá-las já para ter sucesso:

1. Ser pró-ativo

O primeiro ponto é não ficar parado esperando os clientes chegarem até você!

Para ser um advogado empreendedor de sucesso você precisa ir em busca de oportunidades e ter uma postura ativa.

A OAB limita uma série de atividades publicitárias, mas ainda assim você pode se comunicar com potenciais clientes de forma eficaz com um bom marketing jurídico.

2. Ser visionário

Pensar fora da caixa é vital na advocacia empreendedora. Você vai precisar de um olhar diferente para criar soluções únicas, vai precisar sair do senso comum e pensar diferente da maioria – afinal, operadores do Direito temos aos montes, mas advogados com mindset empreendedor ainda são raridade. 😉

Em resumo, como já falei no vídeo que está aqui abaixo: seja maverick!

3. Manter o foco

Outra característica fundamental para o sucesso é o foco nos objetivos de negócio. Mantenha-se no caminho que você busca e não faça desvios desnecessários.

Um advogado empreendedor tem sucesso quando se concentra no que sabe fazer de melhor, na sua especialidade e sem querer agradar a tudo e a todos.

4. Aprendizado constante

Não existe profissional que já aprendeu tudo. O mundo está em constante mudança, seja nas demandas de mercado, na legislação ou na tecnologia.

Se parar no tempo, seu negócio vai estagnar junto com você. Portanto, fique sempre atualizado e tenha sede de aprender todos os dias!

E, agora que você já conhecer melhor a advocacia empreendedora, não deixe de assistir ao mini-curso gratuito de Empreendedorismo Jurídico que eu preparei para você – que irá lhe ajudar a entender alguns pontos cruciais sobre o seu escritório (que você não aprendeu na faculdade), como marketing jurídico, negociação de honorários e reprogramação mental. Continuamos o nosso papo por lá!

 

Rodrigo Padilha

O Professor Rodrigo Padilha é pioneiro e fundador do Empreendedorismo Jurídico e do Programa Maverick no Brasil, além de fundador da Legião, que é uma das maiores turmas de 2ª fase da OAB no país. Atualmente coordena diversos negócios no Brasil e nos EUA e se dedica a ensinar advogados e outros profissionais a atingirem o sucesso através do empreendedorismo.