Afinal, como ganhar dinheiro como advogado iniciante?

Postado em por Rodrigo Padilha.

Muitas pessoas têm dúvidas a respeito de como ganhar dinheiro na advocacia, e essa dúvida costuma ser ainda maior no caso de advogados iniciantes.

Ao terminar a faculdade de Direito, muitos jovens advogados se deparam com as grandes dúvidas do início de carreira: qual área seguir e em que mercado atuar? E, acima de tudo, como começar a ganhar dinheiro sendo um advogado iniciante?

Antes de começarmos a entender as melhores maneiras para você ganhar dinheiro nessa fase inicial da sua vida profissional, é importante que definir a carreira que deseja seguir: você pretende ser um advogado autônomo, empregado ou associado? Ou será que sua vocação o direciona para a área pública?

Então, antes de mais nada, escolha o tipo de advogado que você quer ser, qual especialização deseja seguir e… Continue me acompanhando abaixo!

Como um advogado pode ganhar dinheiro?

Advocacia extrajudicial

Uma das áreas nas quais um advogado pode atuar é com advocacia extrajudicial, trabalhando por vias administrativas como tabelião, podendo realizar divórcios e separações consensuais, inventários, partilhas e usucapião (que foi recentemente incorporado pelo Novo CPC).

Consultorias

Outra segmento em que o profissional pode investir é em prestar consultorias sobre diferentes setores do Direito. A dica é focar na área em que você tem adquirido conhecimento, seja por meio de estudo e/ou de prática.

Nesse sentido, é importante salientar que, ao prestar consultoria, o ideal é que o advogado cobre não apenas pelos momentos em que se reúne com o cliente, mas por todas as horas de trabalho que gasta para dar a consultoria.

Assim, não tenha “conversas rápidas”,  não “dê uma olhadinha” no processo e não “tire dúvidas” de amigos, conhecidos ou familiares. Tudo isso exige tempo de você e, por isso, deve ser remunerado.

Elaboração e revisão de contratos

Você também pode escolher atuar na prestação de serviços para elaborar, negociar, redigir, revisar ou revogar contratos, sejam eles de natureza civil ou mercantil. O ideal é que você já tenha algum conhecimento especializado no segmento em que pretende trabalhar.

Honorários advocatícios

Essa é a forma mais tradicional de atuar como advogado: o cliente contrata os seus serviços para um trabalho específico, e confere a você a procuração para defender seus interesses em um processo judicial.

Por essa atuação, ele paga a você os honorários contratados. Por meio de uma procuração, o cliente vai conferir ao mandatário poderes de representação para atuar em defesa dos interesses do mandante.

Pareceres jurídicos

Nesse segmento, o profissional de Direito atuará manifestando sua opinião, parecer ou resposta em relação a alguma situação pela qual o cliente passa. Esse parecer pode ser feito de forma solene ou simples, como por meio de uma consulta via e-mail.

Participação em assembleias

Ao atuar na participação em assembleias, o advogado acompanha o cliente em reuniões de Conselho de Administração de Empresas para prestar assessoria a ele em decisões que sejam de interesse dos acionistas.

Nesse tipo de trabalho, o que se discute e decide nessas ocasiões é confidencial; se algo se tornar público, pode prejudicar as estratégias da empresa, ajudando a concorrência. Sendo assim, o profissional que esteja assessorando seu cliente nessas reuniões será sujeito às mesmas regras de sigilo que o seu cliente.

Seja qual for a área de atuação que escolher, só preste serviços não remunerados se isso for do seu interesse – mesmo assim, isso não é recomendado. Para valorizar o seu trabalho, você precisa se valorizar.

Em resumo, não trabalhe de graça. Afinal, se você fizer isso, é bem menos provável que aprenda como ganhar dinheiro advogando.

Dicas para ganhar dinheiro como advogado iniciante

As dicas de como um advogado ganha dinheiro que demos acima servem para profissionais em todos os estágios de sua carreira, inclusive para iniciantes. Contudo, quando se está começando a trilhar sua trajetória profissional, costuma-se enfrentar alguns obstáculos típicos do início da carreira, como o ceticismo em relação à sua competência, já que o mercado ainda não conhece o seu trabalho.

Se você escolheu atuar na área privada, é importante ter em mente que não há segredos ou fórmulas mágicas que farão você ganhar dinheiro de uma hora para a outra. O que existe, na verdade, são dicas importantes para ajudar o advogado iniciante a aumentar sua renda de forma significativa, principalmente por meio das técnicas de gestão de negócios e do marketing jurídico.

Sendo assim, separei três dicas essenciais para ajudar você nesta fase. Confira:

Posicione-se no mercado de trabalho

Saber como apresentar-se ao mercado é um passo fundamental na nossa área e faz toda a diferença na hora de conquistar seus primeiros clientes e abrir novas portas para oportunidades futuras.

E quando falo em apresentação, me refiro a todos os aspectos com que o advogado se mostra para o mundo. Sendo assim, preste atenção à forma com que você se apresenta nas redes sociais, tenha cuidado com os conteúdos que você compartilha e a linguagem que você emprega nas suas publicações.

Além disso, invista na criação de um site bem feito e na produção de uma identidade visual de bom gosto. Não se esqueça de criar um e-mail profissional sério, um cartão de visita adequado e vista-se sempre de forma adequada.

Tudo isso é essencial para passar uma imagem de profissionalismo e seriedade, mostrando que não é um profissional comum e fazendo com que você se destaque logo de cara.

Defina uma estratégia de negócios

Depois de formados, muitos advogados se vêem cara a cara com o mercado, sem saber qual caminho seguir. Infelizmente, os cursos de Direito, de uma maneira geral, não preparam os alunos para empreender, o que causa muitas dificuldades nos primeiros anos de advocacia.

Ao mesmo tempo, o principal motivo do baixo retorno financeiro e da consequente frustração profissional do começo de carreira é justamente a falta de uma estratégia de negócios consistente e bem planejada, que poderia ser aprendida com disciplinas básicas de empreendedorismo. E isso vale para qualquer área do setor produtivo.

É essencial que o advogado iniciante defina, já no início da sua vida profissional, objetivos concretos e a forma como irá alcançá-los, determinando o tipo de serviço que será prestado, os resultados que deseja atingir e em quanto tempo pretende fazer isso.

Um bom planejamento torna as metas profissionais mais tangíveis e palpáveis e influencia diretamente no sucesso financeiro de quem está começando.

Invista em marketing jurídico

Geralmente, o retorno financeiro na advocacia depende da conquista de novos clientes. E, para isso, é fundamental saber aplicar as melhores estratégias de marketing jurídico e conquistar mais espaço no mercado, conquistando cada vez mais clientes.

Isso passa diretamente por um bom marketing pessoal, presença constante nas mídias sociais e bom aproveitamento das ferramentas disponíveis na internet de um modo geral. Quando feita de maneira profissional e respeitando os limites preconizados pelo Código de Ética da OAB, essa exposição confere autoridade para o advogado, mudando a forma como ele é visto pelo mercado e por seus potenciais clientes.

E os concursos públicos, não são uma forma de ganhar dinheiro?

A boa remuneração e a estabilidade oferecidos pelo setor público são uma forma de como ganhar dinheiro na advocacia, e costumam atrair muitos profissionais das mais diferentes áreas, especialmente recém-formados. Embora sejam dois aspectos de muito peso para quem deseja construir uma carreira, trabalhar na área pública não é para qualquer um.

Abaixo, você confere meu depoimento pessoal sobre por que eu não fiz concurso público, que é um dos meus vídeos mais famosos no YouTube:

A preparação para passar em um concurso público é desgastante. Esse é um projeto a médio ou longo prazo, que exige dedicação diária e, consequentemente, pequenos sacrifícios em prol dos estudos, o que pode gerar impactos na vida pessoal do candidato, afetando relações e decisões de vida.

Um outro aspecto a se estar atento é que, em muitos casos, você nem ao menos poderá escolher para onde deseja ir, já que muitos concursos direcionam os aprovados de acordo com a demanda de uma determinada região. Por fim, advogar no setor público pode tornar mais difícil qualquer mudança futura que você possa vir a querer tomar na sua carreira.

Sendo assim, avalie bem quais são suas prioridades. A carreira pública também é desafiadora e, com ela, é possível conquistar uma remuneração para lá de gratificante, mas leve esses aspectos em consideração.

E, seja lá qual for a sua escolha, no setor público ou privado, a construção de uma carreira bem sucedida demanda tempo e esforço. Por isso, trabalhe duro e não pense apenas no dinheiro!

De uma maneira geral, no ramo da advocacia, um bom retorno financeiro é fruto de um trabalho bem feito. O salário de um advogado está diretamente ligado à sua experiência profissional e ao conhecimento adquirido no mercado.

Pensando nisso, existem algumas pequenas dicas fundamentais para alavancar sua carreira, tais como:

  • Ter bons mentores: contar com profissionais e contatos mais experientes que possam dar conselhos e fornecer ajuda;

  • Pedir feedback: solicitar que clientes e colegas deem um retorno sobre seu trabalho;

  • Ganhar experiência: decidir em qual setor atuar, optar pela área que mais motiva você e colocar a mão na massa;

  • Manter-se sempre atualizado: um bom profissional deve estar sendo se renovando e se capacitando.

Agora que você já sabe como ganhar dinheiro como advogado iniciante, não deixe de assistir à próxima MasterClass gratuita de Empreendedorismo Jurídico que eu preparei para você. Ela irá lhe ajudar a entender alguns pontos cruciais sobre o seu escritório (que você não aprendeu na faculdade), como marketing jurídico, negociação de honorários e reprogramação mental. Para isso, basta fazer a inscrição e você será avisado da próxima data em que a MasterClass irá acontecer. Nos vemos por lá!

Rodrigo Padilha

O Professor Rodrigo Padilha é pioneiro e fundador do Empreendedorismo Jurídico e do Programa Maverick no Brasil, além de fundador da Legião, que é uma das maiores turmas de 2ª fase da OAB no país. Atualmente coordena diversos negócios no Brasil e nos EUA e se dedica a ensinar advogados e outros profissionais a atingirem o sucesso através do empreendedorismo.