5 dicas fundamentais na identidade visual para advogados

0
339
Identidade visual para advogados

Criar uma identidade visual para advogados envolve tudo que está relacionado à marca, como nome, site, redes sociais, cartões de visita, papelaria e, claro, o logo do escritório de advocacia.

Infelizmente, muitos profissionais não dão a devida importância a esse aspecto – e isso é um erro! A identidade visual tem grande impacto na maneira como o escritório será visto, percebido e lembrado pelo mercado. Esse conjunto de elementos é essencial para a imposição da marca e preponderante para que ela seja levada a sério e se destaque em meio à concorrência.

Dicas fundamentais para criar uma identidade visual para advogados

É fundamental investir com seriedade na criação de uma identidade forte, que consiga transmitir os valores da empresa e ajude a torná-la referência na sua área.

Para ajudar você nessa tarefa, separei algumas dicas bem bacanas. Confira!

1. Contrate um profissional de confiança

A escolha de um designer competente e em quem você confie é talvez o momento mais importante do processo de criação da identidade visual do escritório. Encontrar esse profissional certamente não é uma tarefa fácil, mas há algumas dicas que podem ajudar a tornar essa escolha a mais assertiva possível:

  • Consulte colegas de escritórios cujas marcas você considera fortes e bem resolvidas. Tire suas dúvidas sobre o profissional contratado, como foi a execução do trabalho e se o resultado final atingiu as expectativas da empresa. Indicações são sempre uma excelente maneira para filtrar boas referências no mercado.
  • Avalie o portfólio do designer que você pensa em contratar. Muitas agências e autônomos disponibilizam seus melhores trabalhos online. Caso não encontre, é possível solicitar diretamente ao profissional. Por mais que a indicação tenha vindo de um colega confiável, referências de projetos anteriores são fundamentais para que você certifique-se de que aquele profissional está capacitado para entregar um trabalho que seja do seu agrado e que atinja às suas expectativas.
  • Não caia em tentações como preços muito baixos ou entregas muito rápidas. O seu foco deve ser a qualidade do produto final e como ele satisfaz às suas necessidades. Um profissional sério e dedicado entende que um serviço bem feito deve ser meticulosamente pensado e foco de constante diálogo com o cliente. Afinal, vale ressaltar: a identidade visual é algo para o longo prazo, que acompanhará a empresa por muito e muitos anos.

2. Participe do processo de criação da identidade visual

Feita a escolha do designer que irá executar os serviços, é importante garantir que o projeto corra bem e que seu investimento esteja sendo bem direcionado. Para isso, é fundamental participar ativamente do processo prévio à criação da marca.

Esse é o momento em que o profissional de design contratado deve ser munido do máximo de informações possível para que possa compreender o seu negócio e, com sua participação, consiga criar a identidade visual que melhor reflita a imagem e mensagem que seu escritório deseja passar ao mercado.

E para que essas informações sejam claras e objetivas, é fundamental que o número de pessoas envolvidas no processo de criação seja limitado. Muitas opiniões diferentes acabam criando confusões e frustrações, tanto para o profissional contratado quanto para a equipe que participou do brainstorming.

Por fim, vale destacar: é importante confiar no profissional e sua expertise. Evite tentar controlar o processo de criação ou dar pitacos em assuntos que não são da sua alçada. Tudo o que você deseja passar já foi detalhado no briefing e é o designer a pessoa mais capacitada para liderar o processo de criação.

3. Fuja do tradicional e diferencie-se

Este ponto pode parecer óbvio, mas não é tão fácil de executar, o que leva muitos escritórios a caírem na mesmice. Porém, para alcançar o objetivo de destacar sua marca no mercado e diferenciar seu escritório da concorrência, é importante criar uma identidade visual que seja forte e original – e que se mantenha dentro das limitações impostas pelo Código de Ética da OAB.

Pense: quantos escritórios de advocacia que você conhece têm seu nome formado pelos sobrenomes dos sócios? Ou ainda: quantos deles trazem no seu logo símbolos clássicos relacionados à área, como a balança ou o martelo?

Reflita como você pode diferenciar sua marca das demais e chamar a atenção do mercado.

4. Utilize sua identidade visual em aplicações gráficas

De nada adianta investir na criação de uma marca forte se ela não for utilizada corretamente. Como comentei, a identidade visual para advogados vai muito além da logo, e engloba todo o sistema que envolve seu negócio.

Sendo assim, utilize os materiais que foram criados tanto no site quanto nas redes sociais da empresa. Não se esqueça também de empregá-los nos cartões de visitas e na papelaria do escritório. Lembre-se: quem não é visto, não é lembrado!

5. Defina o tipo de comunicação

Um aspecto muito importante no momento da criação da identidade visual é a definição do tom que a marca irá comunicar. Esse tom será a base de toda a comunicação do escritório e deve estar de acordo com a imagem que a empresa deseja passar e pela qual será reconhecida.

Para a área da advocacia, é fundamental que a marca consiga transmitir solidez e seriedade para os clientes, passando uma mensagem de confiabilidade e segurança, aspectos fundamentais no nosso campo de atuação.

Gostou? Então vá ainda mais longe no marketing do seu escritório baixando meu novo material, O Kit Definitivo para Alcançar o Sucesso na Advocacia, que é 100% gratuito!

Comentários

comentários

COMPARTILHAR
O Professor Rodrigo Padilha é empreendedor com empresas no Brasil e nos EUA, com uma das maiores turmas de segunda fase de Direito Constitucional do Brasil e se dedica a ensinar advogados a conquistarem sucesso na carreira através dos métodos criados e aplicados por ele para alcançar o tão sonhado equilíbrio na vida através do Empreendedorismo Jurídico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*