Saiba como montar um escritório de arquitetura de sucesso!

Postado em por Rodrigo Padilha.

Muitos profissionais recém-formados saem da faculdade com o sonho de abrir seu próprio escritório de arquitetura. A chance de ser seu próprio chefe, a flexibilidade de horários e a chance de construir uma empresa baseada nos seus próprios ideais levam cada vez mais jovens a tentar a sorte no mercado.

Além disso, as recentes crises econômicas e as dificuldades impostas pelo mercado de trabalho – em especial a diminuição do número de vagas e os baixos salários oferecidos – foram os grande propulsores para despertar nessas pessoas o desejo de empreender.

Nesse sentido, é comum que essa vontade venha acompanhada de uma série de dúvidas: como montar um escritório de arquitetura do zero? Como prospectar clientes? Quais as burocracias necessárias? E como administrar meu negócio?

Infelizmente, de uma maneira geral, a faculdade de Arquitetura não prepara seus alunos para encarar o mercado e se tornarem empreendedores. Em uma área como essa, pode ser bastante complicado abrir um escritório próprio sem uma carteira de clientes e um portfólio para ser apresentado.

Com tantos detalhes e questionamentos, são compreensíveis as dificuldades enfrentadas por grande parte dos profissionais novos no mercado.

O que fazer antes de montar um escritório de arquitetura

Muito se fala sobre a montagem da estrutura do escritório e da parte burocrática com que se deve lidar. No entanto, antes desses passos, é preciso fazer um planejamento detalhado, se preocupando com assuntos considerados emergenciais.

Montar um escritório de arquitetura do zero não é uma tarefa das mais fáceis. Muitos profissionais que tomam a iniciativa de empreender se deparam com o seguinte cenário: e agora, como conseguir clientes? Como fazer para ser notado em um mercado tão competitivo?

A resposta não é simples, mas existem alguns passos que podem te ajudar:

Tenha certeza do que quer

Pode parecer clichê, mas para que um negócio dê certo, é fundamental acreditar que esse é o seu verdadeiro sonho. No Brasil, abrir uma empresa exige muita paciência e dedicação, e, para ser bem sucedido, é preciso trabalhar muito e duro.

Claro, há muitas vantagens em tocar seu próprio escritório: controle criativo, flexibilidade e liberdade são os principais atrativos. No entanto, são muitos os passos a serem tomados antes que esse momento chegue.

Torne-se conhecido

Ao montar o seu escritório de arquitetura, divulgue-o e tenha certeza que todas as pessoas com que você tenha contato saibam da sua empreitada. Quem está começando precisa de clientes e, para isso, as pessoas precisam saber que sua empresa existe e que você está disponível para tocar novos projetos.

Faça networking

Seguindo o tópico anterior, construir uma boa rede de relacionamentos é fundamental para o sucesso do seu escritório de arquitetura. Para isso, participe de eventos, se envolva com outros profissionais da sua região e tenha uma boa relação com outras empresas do ramo.

Online, mantenha-se ativo nas principais redes sociais, divulgando ações e ampliando sua rede de contatos. Se tiver um blog, compartilhe posts que possam ser de interesse do público.

Tenha um site

Ainda na estratégia de tornar seu escritório mais conhecido, ter uma site é de extrema importância. Hoje, quase todo mundo procura o que precisa no Google, e com seus potenciais clientes isso não é diferente.

Sendo assim, é importante ter um site que forneça informações completas sobre a empresa e as formas de contato. Para isso, trabalhar ferramentas como Google My Business e estratégias de SEO é primordial para que seu escritório seja mais facilmente encontrado.

Exigências para montar um escritório de arquitetura

Uma vez finalizada a etapa de planejamento, é hora de se preocupar com as exigências legais, burocráticas e estratégicas do seu escritório de arquitetura. As principais são:

Questões legais

Como sabemos, a burocracia no Brasil é grande. Para montar seu escritório de arquitetura, o primeiro passo é realizar uma consulta comercial para saber se atividade escolhida é permitida na sua região.

Em seguida, é preciso saber se não existe no mercado outra empresa com o mesmo nome com o que você deseja nomear o seu escritório. Uma vez escolhida a razão social, é hora de solicitar um CNPJ e correr atrás dos alvarás de funcionamento, em órgãos como prefeitura e corpo de bombeiros

Feito isso, chegou o momento de lidar com as obrigações: enquadramentos nas entidades de classe, cadastro junto à Caixa, registro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), além de toda a questão tributária e de prestação de contas ao governo.

Pensando nisso, aliás, eu pessoalmente recomendo a contratação de um contador. Afinal, qualquer erro em uma dessas etapas pode custar caro à empresa – bem mais caro do que contratar um profissional especializado, diga-se.

Localização

Um escritório de arquitetura pode funcionar em diferentes lugares. Cada opção tem seus próprios custos e impactam diferentemente no seu negócio. Para quem está começando, um escritório adaptado em casa, por exemplo, pode funcionar, desde que sejam feitas as devidas adaptações.

Outra opção para quem ainda atua sozinho ou não possui uma demanda que exija uma estrutura maior são os espaços compartilhados de trabalho.

Porém, para empresas mais maduras ou localizadas em cidades de maior porte, o ideal é buscar um espaço que possua boa localização, em um prédio comercial ou um imóvel com boa estrutura. São opções mais caras, claro, mas que ajudam a passar credibilidade e profissionalismo. A escolha, porém, fica por conta da capacidade de investimento de cada um.

Estrutura

Montar um escritório de arquitetura exige uma estrutura mínima para o bom funcionamento da empresa e execução dos projetos. Bons computadores que possuam os principais softwares de gestão, administração e arquitetura são essenciais.

Além disso, o mobiliário também é fundamental, como mesas, bancadas, cadeiras confortáveis e arquivos. Não esqueça de equipamentos adicionais, como impressoras, telefones e materiais de trabalho específicos da área e necessários para o dia a dia do escritório.

Quando o assunto é empreendedorismo, é primordial se manter sempre atualizado. Seja em relação às questões legais, que vivem mudando no Brasil, seja em relação a novas tendências do mercado, estar por dentro do que acontece é o que vai garantir que seu escritório seja um negócio sempre em ascensão.

Agora que você já sabe como montar um escritório de arquitetura, não deixe de assistir ao mini-curso gratuito de empreendedorismo que eu preparei para você! Ele irá lhe ajudar a entender alguns pontos cruciais sobre o seu escritório, como atração de clientes, negociação de preços e gestão de fluxo de caixa. Continuamos nosso papo por lá!

Rodrigo Padilha

O Professor Rodrigo Padilha é pioneiro e fundador do Empreendedorismo Jurídico e do Programa Maverick no Brasil, além de fundador da Legião, que é uma das maiores turmas de 2ª fase da OAB no país. Atualmente coordena diversos negócios no Brasil e nos EUA e se dedica a ensinar advogados e outros profissionais a atingirem o sucesso através do empreendedorismo.