Nomes para escritório de arquitetura: como criar o nome ideal?

Postado em por Rodrigo Padilha.

Uma das maiores dificuldades enfrentadas por empreendedores é a definição do nome da sua própria empresa. Essa pressão se torna ainda mais evidente quando o negócio está relacionado a áreas criativas, como é o caso da Arquitetura.

O nome do empreendimento impacta diretamente na maneira como os clientes enxergam a empresa e no seu posicionamento junto ao mercado. Com isso em mente, separei algumas dicas interessantes para te ajudar a encarar esse problema de forma simples e objetiva.

Considerações iniciais ao escolher um nome para o escritório de arquitetura

O primeiro passo para a definição de um nome para sua empresa de arquitetura é realizar uma boa pesquisa de mercado. Quais nomes já existem? Que linha seguem? Quais são os nomes mais criativos no mercado brasileiro e internacional?

Utilize a internet a seu favor e faça uma varredura completa. Veja o que se destaca em cada um deles: sonoridade, tamanho, trocadilhos, etc. Além de boas ideias, essa sondagem também é útil para eliminar nomes repetidos, ajudando a direcionar a escolha.

Em seguida, é hora de segmentar o seu público-alvo. Quem a sua empresa vai atender? Se você trabalha com design de interiores, provavelmente não terá, em um primeiro momento, os mesmos clientes que procuram escritórios especializados em projetos comerciais.

Para que essa definição seja ainda mais precisa, crie uma buyer persona. Trata-se de representação fictícia do seu cliente ideal, um perfil muito mais detalhado que apenas uma faixa etária e de renda, por exemplo. Imagine uma pessoa de verdade, alguém que seria um potencial cliente e, a partir daí, trace as dores que ela possa ter e como você pode resolvê-las.

Outro ponto fundamental para ser analisado antes de escolher um nome para o seu escritório de arquitetura é o posicionamento e os diferenciais que a sua empresa terá no mercado. Afinal, não adianta encarar a concorrência fazendo mais do mesmo.

Com isso em mente, defina o que você pode oferecer que seja melhor do que os outros. É um atendimento diferenciado e inovador? Talvez um novo software que poucos usam? Ou quem sabe uma atuação focada em um tipo específico de projeto? Pense em todos esses aspectos para definir um nome que faça jus ao trabalho do seu escritório.

Todos esses passos servem como uma espécie de filtro e como direcionamento para a escolha do nome ideal. Uma vez cumpridos, é hora de passar para a que talvez seja a principal parte do processo de criação: o brainstorming.

Para isso, junte um grupo de pessoas próximas e, de preferência, ligadas ao seu negócio. Este é o momento de jogar ideais, sem filtros e sem inibições. Anote cada sugestão que for dada na reunião, criando um amplo leque de opções.

Esgotadas as ideias, marque um novo encontro para o dia seguinte. Agora, o foco é passar a lista por um filtro, reduzindo a quantidade de nomes ao mínimo possível. Quando chegar a, no máximo, três opções favoritas, é hora de avaliar ainda mais criteriosamente e decidir o nome do seu escritório de arquitetura.

Dicas essenciais de como criar o nome ideal para o escritório de arquitetura

Como comentei anteriormente, o nome da empresa é uma decisão importante e que merece total atenção, uma vez que influencia diretamente em como o mercado enxerga sua marca.

Isto posto, existem algumas dicas para te ajudar a direcionar a escolha no caminho certo. São elas:

1. Pense em um nome único e original

A ideia aqui é pensar em um nome fácil de lembrar, que grude na cabeça das pessoas e se relacione com o seu campo de atuação. Para isso, você tem algumas saídas:

  • Use acrônimos: trata-se de uma combinação de letras, como a abreviação de uma expressão ou a junção de diversos nomes. É o caso dos reconhecidos escritórios internacionais BIG e MVRDV.
  • Faça combinações: muitos nomes criativos de empresas saem da combinação entre duas palavras, criando, assim, um nova expressão. Um dos grandes exemplos fora da Arquitetura é o site de compras coletivas Groupon (junção das palavras ‘grupo’ e ‘cupom’ em inglês).
  • Consulte o mapa: muitas empresas são nomeadas em homenagem a lugares, como é o caso da Amazon, chamada assim por causa do Rio Amazonas.

2. Escolha nomes que expressem o que você faz

Outra ideia é pensar em nomes que deixem claro o que sua empresa faz de melhor. Isso ajuda o público a relacionar o seu escritório ao seu ramo de atuação e à sua especialidade.

Nesse sentido, você tem algumas opções. Pense em como seu negócio pode ser resumido em uma ou duas palavras. O que vem à mente? Use isso a seu favor.

Outra opção é pensar em expressões ou abreviações que remetam ao que você faz. Pegando dois exemplos de fora da Arquitetura, a rede de lojas de conveniência 7-Eleven deixa claro em seu nome que a proposta da empresa é funcionar entre as sete da manhã e onze da noite.

Por sua vez, a empresa de comunicações Cisco, dos EUA, é uma abreviação para San Francisco, cidade em que a companhia foi fundada.

3. Prefira nomes fáceis de lembrar e pronunciar

Pense nas empresas top of mind de qualquer segmento e você verá que a maioria delas usa nomes simples, fáceis de recordar e que não causam problemas na hora de pronunciar. Por isso, opte por nome curtos. Quanto menor, melhor.

4. Tente algo óbvio

Muitas vezes, na ânsia de achar um nome diferente e original, as pessoas acabam esquecendo de olhar o óbvio. Apesar de ter caído em desuso, um exemplo é utilizar seu próprio nome. Diversas empresas reconhecidas mundialmente receberam os nomes de seus fundadores ou sócios.

Outra ideia é utilizar a versão mais curta de um nome extenso. Por exemplo: o escritório de arquitetura inglês Roberto Stirk Harbour + Partners é conhecido simplesmente como RSHP.

5. Pense na URL do seu site

Antes de bater o martelo no nome do seu escritório de arquitetura, verifique se há domínios disponíveis para registro. Afinal, o site é a identidade da sua empresa na internet. Registrar um domínio que não seja facilmente relacionável com seu negócio pode ser um tiro no pé.

Para isso, evite URLs longas ou complexas demais, ajudando a evitar possíveis erros de digitação do usuário. Nesse sentido, é fundamental evitar números, hífens e outros caracteres diferentes, como parênteses e colchetes. Além disso, fuja de palavras que podem causar confusões na hora de digitar, como expressões em outras línguas.

Agora que você já sabe como escolher o nome do seu escritório de arquitetura, não deixe de assistir ao mini-curso gratuito de empreendedorismo que eu preparei para você! Ele irá lhe ajudar a entender alguns pontos cruciais sobre o seu escritório, como atração de clientes, negociação de preços e gestão de fluxo de caixa. Continuamos nosso papo por lá!

Rodrigo Padilha

O Professor Rodrigo Padilha é pioneiro e fundador do Empreendedorismo Jurídico e do Programa Maverick no Brasil, além de fundador da Legião, que é uma das maiores turmas de 2ª fase da OAB no país. Atualmente coordena diversos negócios no Brasil e nos EUA e se dedica a ensinar advogados e outros profissionais a atingirem o sucesso através do empreendedorismo.