Como administrar um escritório de advocacia sem levá-lo à falência?

0
505
Como administrar um escritório de advocacia

Se tem algo que a faculdade de Direito não ensina, e que nem por isso é menos é importante, são as atividades relacionadas à gestão de seu negócio, especialmente como administrar um escritório de advocacia.

“Mas por que eu preciso saber disso se estudei Direito e não Administração?”

Bom, não culpo quem pensa assim em um primeiro momento, porque, como eu falei, a faculdade de Direito não dá atenção a essa tarefa, que é muito importante na rotina do advogado.

E como já citei em outros artigos, nos meus cursos e também nos vídeos que gravo para o Youtube, o Direito tem que ser um meio pelo qual você move o seu negócio, e não o fim. Só assim você vai se tornar um verdadeiro empreendedor jurídico de sucesso.

Portanto, é normal que advogados que estão entrando no mercado de trabalho e abrindo seus escritórios agora se sintam perdidos no que diz respeito à parte administrativa.

O que não é normal é você, sabendo disso, fechar os olhos para essas tarefas. Essa mudança de mindset é imprescindível para o seu sucesso!

E é por isso que eu gostaria de compartilhar aqui as 5 atitudes básicas que vão ajudar você a entender como administrar um escritório de advocacia:

1. Fazer um fluxo de caixa

Você vai precisar registrar e controlar as finanças que entram e saem de seu escritório para manter uma boa administração.

O controle do fluxo de caixa faz toda a diferença, pois permite que o advogado fique a par de todas as contas do escritório – isto é: tudo o que precisa pagar, o que tem a receber, lançamentos futuros e outras movimentações financeiras, tanto de débito como de crédito.

2. Não misturar com finanças pessoais

Outra boa dica de como administrar um escritório de advocacia é separar muito bem as suas finanças profissionais das pessoais.

É muito comum, principalmente quando não há sócio e o advogado atua como Sociedade Unipessoal de Advocacia, que essa mistura aconteça.

Mas apesar de comum, isso não é nada recomendado, pois acaba completamente com qualquer tipo de controle e planejamento do seu escritório enquanto empresa (além de, de certa forma, ser um pouco desestimulante, já que parece que você trabalha e trabalha, mas nunca “ganha nada”.

No vídeo abaixo eu trouxe algumas dicas sobre o assunto, destacando a importância de você ter um salário, mesmo que atue de maneira autônoma:

3. Organizar os custos

Se você não sabe todos os detalhes dos seus custos, você não sabe onde é necessário e não é vantajoso investir.

Essa análise financeira é o segredo para o advogado identificar quais são os gastos que podem ser cortados e onde seu dinheiro pode ser investido com inteligência.

Ao reduzir custos que não valem a pena, o serviço pode se tornar mais eficiente. Mas lembre-se de a recíproca é verdadeira: se você reduzir custos fundamentais, pode perder em produtividade e em receita; por isso a importância da organização dos custos.

4. Saber precificar de maneira correta

Não há como administrar um escritório de advocacia sem levá-lo à falência se você não souber precificar seus serviços.

Esse ponto é muito delicado e difícil, pois muitos jovens advogados têm dúvidas sobre os valores dos honorários. A dica aqui é considerar os custos diretos e indiretos que fazem parte do serviço e o tempo gasto para cumprir as tarefas de cada cliente.

Outra maneira interessante para comparar valores é fazer uma pesquisa com outros escritórios. Assim você consegue entender quanto seus colegas de profissão estão cobrando pelos serviços e ter uma boa base para precificar os seus.

Ah! E eu preparei um vídeo superbacana ensinando como cobrar honorários justos sem assustar o seu cliente. Recomendo que você assista agora mesmo:

5. Cuidar da segurança dos dados

Imagina que dor de cabeça seria perder informações e documentos sobre processos e clientes… Não gosto nem de pensar neste pesadelo.

Por isso, minha dica final é que você guarde com muita segurança esses documentos.

Dê preferência para guardar os arquivos “na nuvem”, utilizando ferramentas como o Google Drive, pois assim você pode acessá-los por qualquer dispositivo, além de não correr o risco de perdê-los caso seu computador seja roubado ou danificado.

Espero que essas dicas ajudem você na gestão de seu negócio. E para saber mais sobre como administrar o escritório, não deixe de assistir meu aulão gratuito deste mês:



Aulão Gratuito de Empreendedorismo Jurídico

Como Atrair Mais Clientes para o seu Escritório:



Comentários

comentários

COMPARTILHAR
O Professor Rodrigo Padilha é empreendedor com empresas no Brasil e nos EUA, com uma das maiores turmas de segunda fase de Direito Constitucional do Brasil e se dedica a ensinar advogados a conquistarem sucesso na carreira através dos métodos criados e aplicados por ele para alcançar o tão sonhado equilíbrio na vida através do Empreendedorismo Jurídico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*