Marketing jurídico: o que é e como funciona na prática

0
1497
Marketing jurídico para advogados

Você já deve saber que o código de ética da OAB não permite que advogados façam propaganda para captar clientes, certo?

Mas deve saber também que isso não significa que você precise ficar parado! Não é esperando de braços cruzados que seus clientes vão chegar até você.

Para conquistar clientes na advocacia, hoje é preciso que o advogado faça um bom marketing jurídico. Por isso, escrevi este artigo para explicar o que é marketing jurídico e como ele funciona na prática.

Continue comigo!

Marketing jurídico: o que é

Marketing jurídico nada mais é do que uma estratégia de posicionamento para os advogados no mercado.

É a execução dessa estratégia que vai possibilitar que você mostre ao mundo quais são as suas especialidades e quais problemas você resolve. É o que trará para seu negócio não só clientes, mas os clientes certos.

Eu costumo definir um bom marketing jurídico em 7 passos:

1. Definir o público-alvo

O primeiro passo é definir o seu público-alvo. Já falei outras vezes em vídeos e aqui mesmo no blog, mas repito: se você quer agradar todo mundo, vai acabar não agradando ninguém!

É fundamental definir esse público para saber como você vai se comunicar, para que a mensagem chegue na linguagem certa para a pessoa certa.

2. Determinar um objetivo

Um erro muito comum das pessoas que fazem marketing jurídico é não saber o objetivo da comunicação.

Você não pode, por exemplo, escrever em um blog só por escrever, só porque é “bonito”. Se esses artigos não tiverem um objetivo e não forem direcionados, você não vai enxergar resultados nessa ação.

Toda comunicação tem uma finalidade, e se você não sabe qual ela é, não saberá se está fazendo certo ou errado.

3. Elaborar a mensagem

Depois que você já conhece seu público e já sabe qual é a intenção que quer passar com a mensagem, é hora de elaborá-la.

Mas não basta só criar a mensagem, é preciso espalhar esse conteúdo para as pessoas, seguindo o próximo passo.

4. Escolher o canal para relacionamento

Na internet há muitos canais disponíveis para os advogados se comunicarem com seu público.

Estou falando de blog, Facebook, Instagram, email marketing e tudo o que pode ser usado para fazer com que a mensagem chegue às pessoas.

Faça uma análise desses canais para entender em quais deles o seu público está. Ter essa informação é fundamental para um marketing jurídico eficaz!

5. Fazer um mix de comunicação

Após saber onde seu público está você pode começar a criar seu mix de comunicação.

Você não precisa ter perfis em todas as redes sociais, por exemplo. Faça nas que você consiga focar e nas que os seus clientes estão.

É importante aqui saber que os canais não são iguais. Não poste, por exemplo, a mesma coisa no Facebook e no Instagram.

Essas duas redes sociais possuem finalidades diferentes e se você simplesmente replicar a mesma comunicação, não vai alcançar todo o potencial que esses canais possuem.

O seu mix de comunicação vai funcionar se você diversificar a mensagem.

Um exemplo: eu costumo ver muitos escritórios de advocacia pagando patrocínio em sites jurídicos. Cá entre nós, quem acessa site jurídico além de advogados? Então para que você vai gastar rios de dinheiro para anunciar, teoricamente, para a concorrência?

6. Estabelecer um orçamento

Esse ponto pode parecer óbvio, afinal de contas, ninguém vai prestar serviços gratuitos de marketing jurídico. Mas é bom ter esse passo em mente na hora de criar seu plano.

Esse orçamento vai desde a criação do seu site, que é o mínimo que você precisa ter, até o impulsionamento de publicações no Facebook.

Então, pensei aí quanto você pode investir e qual o potencial de retorno desse investimento você poderá ter com essas ações.

Pense sempre no marketing jurídico como um investimento e não um custo. O marketing é o oxigênio do seu negócio. Como falei na introdução do texto, sem marketing você não terá clientes!

7. Medir os resultados

Às vezes você acha que vai ter muito resultado por causa do seu instinto, do seu feeling. Você organiza tudo, paga um impulsionamento e quando vai ver… se decepciona.

Pode acontecer, ninguém está livre disso. E, se acontecer, pense pelo lado positivo.

Quando os resultados não são satisfatórios, isso é um indício de que algo está errado. Pode ser tanto o canal quanto a mensagem, mas a grande sacada é que na internet você consegue descobrir o que não funcionou e por qual motivo.

Por outro lado, se os resultados forem bons, você pode ainda melhorá-los! Com a quantidade de dados que as ferramentas de análise do Facebook, do Instagram ou do Google Analytics, que é a mais usada para medir tráfego e sites, você pode identificar o que está dando certo.

Marketing jurídico na prática

O primeiro passo que você vai precisar é criar um bom site. Se você já possui um, ótimo! Se não, comece hoje mesmo a pensar no assunto.

Seu site é como a fachada de seu escritório e será o principal ponto de contato com seus clientes. Ter apenas uma fanpage de seu negócio não é o suficiente, pois somente com um site você vai conseguir aplicar as práticas que vou compartilhar.

Uma prática de marketing jurídico que é barata e que costuma funcionar muito bem é a criação de um blog.

Comece a escrever e criar conteúdo relevante para os seus potenciais clientes!

Publicar seus artigos vai mostrar ao público que você é um advogado que domina o assunto. Além disso você já vai gerar valor antes mesmo de conhecer o cliente, o que é um ponto a mais para você.

Eu falei antes que só uma fanpage não é o suficiente, mas tenha em mente que é fundamental que você tenha uma.

O Facebook é um valioso canal de relacionamento e é ótimo para divulgar seus conteúdos, assim como outras redes sociais como Twitter, LinkedIn, Instagram e YouTube. As pessoas estão conectadas, então se conecte a elas!

A importância do marketing jurídico

O principal ponto quando se fala da importância do marketing jurídico é o posicionamento.

Não queira atacar de todos os lados. Quem tenta agradar todo mundo acaba não agradando ninguém. Já falei sobre isso em um dos meus vídeos (abaixo) e reforço que essa máxima você precisa levar sempre em mente.

 

E uma forma de se posicionar é escrevendo para o blog. Se você criar conteúdo para o público que deseja, vai atrair para seu escritório justamente… o público que você deseja! Assim mesmo, simples.

Além disso, ao mostrar que você domina o assunto, você passa confiança aos seus potenciais clientes e se torna autoridade no assunto.

Com um mercado competitivo, você precisa destacar, certo? Então use seus diferenciais, foque no que você sabe e mostre isso para seu público, combinado?

Agora que você já sabe o que é marketing jurídico, você está pronto para ir adiante e colocar em prática seu posicionamento? Então não deixe de baixar meu novo material: O Kit Definitivo para Alcançar o Sucesso na Advocacia, 100% gratuito!

Comentários

comentários

COMPARTILHAR
O Professor Rodrigo Padilha é empreendedor com empresas no Brasil e nos EUA, com uma das maiores turmas de segunda fase de Direito Constitucional do Brasil e se dedica a ensinar advogados a conquistarem sucesso na carreira através dos métodos criados e aplicados por ele para alcançar o tão sonhado equilíbrio na vida através do Empreendedorismo Jurídico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*