Currículo de médico recém-formado: passo a passo para montar o seu!

Postado em por Rodrigo Padilha.

Muitos médicos recém-formados têm dúvidas em relação à melhor forma de elaborar seu curriculum. E isso é normal! Afinal, saímos da faculdade com pouca ou nenhuma experiência no mercado de trabalho e, cedo ou tarde, temos que encarar o desafio: como ressaltar nossas qualidades e experiências de modo a nos destacarmos no meio da concorrência?

O caminho não é fácil e não há fórmula pronta, mas com as dicas certas é possível criar um bom currículo médico que ajude a chamar a atenção dos recrutadores e a aumentar suas chances no mercado!

Como deve ser o currículo do profissional recém-formado

Na realidade, os cuidados necessários na hora de elaborar o seu curriculum de médico recém-formado são basicamente os mesmos que um profissional experiente deve tomar.

Este é um documento focado em enfatizar o seu potencial e destacar os conhecimentos práticos e teóricos que você conquistou ao longo da sua formação, bem como experiências de vida que possam ter colaborado para o seu desenvolvimento.

Para isso, procure ressaltar quaisquer habilidades relevantes adquiridas durante a faculdade, destacando aspectos que tenham a ver com a área em que pretende atuar.

Participação em eventos, seminários, palestras e congressos, seu trabalho de conclusão de curso e colaborações em pesquisas e publicações científicas são exemplos de experiências acadêmicas válidas e importantes de serem destacadas.

Nesse sentido, vale também dedicar um espaço a vivências pessoais que possam ter trazido algum desenvolvimento e evolução. Experiências como trabalhos voluntários e humanitários, “bicos” e viagens de intercâmbio podem ser bastante interessantes.

Como fazer um bom currículo para médico recém-formado

Para começar, o primeiro passo é colocar seus dados pessoais e para contato. Muitos profissionais exageram nessa parte, colocando informações irrelevantes, como CPF, RG e endereço completo. Isso não é necessário. Coloque apenas seu nome, bairro, cidade, celular e e-mail.

Em seguida, descreva qual o seu objetivo profissional, destacando a área em que deseja atuar. É importante evitar frases feitas e que todo mundo usa, como “procuro uma oportunidade desafiadora” ou “quero trabalhar em um lugar que proporcione crescimento profissional e boa remuneração”.

O próximo passo é fazer um breve resumo das suas qualificações, ressaltando as habilidades e experiências que tratamos no tópico anterior. Este é o ponto que vai dar peso ao currículo e mostrar que você está apto para atuar no mercado.

O item seguinte são as informações relacionadas à formação acadêmica e outros cursos. Aqui, é importante citar a instituição em que foi feita a graduação, bem como os idiomas em que é fluente ou que possui nível avançado e as escolas em que esses cursos foram concluídos.

Depois, é hora de informar sobre sua experiência profissional. No caso dos recém-formados, é fundamental destacar os estágios que foram feitos ao longo da graduação. Além disso, como comentei, atividades não-remuneradas, trabalhos voluntários, projetos e pesquisas ajudam a valorizar o currículo e chamar a atenção do recrutador.

Vale ressaltar que essas são as informações principais que devem constar em qualquer curriculum. Na área da Medicina, porém, é possível fazer alguns ajustes de acordo com o objetivo profissional do recém-formado.

Veja alguns exemplos:

Currículo para atuação profissional

Existem muitos estudantes que optam por começar a trabalhar assim que se formam. Seja por motivos financeiros, para ganhar experiência ou se preparar para a residência, tem muitas gente que prefere iniciar logo sua carreira na prática clínica.

Nesse caso, valem as dicas que passei até aqui: é hora de destacar as atividades que foram feitas ao longo da faculdade e que colaboraram para sua formação. Nesse sentido, não esqueça de elencar informações relevantes, como:

  • projetos de pesquisa e extensão;
  • cursos de idioma;
  • intercâmbios e cursos no exterior;
  • participação em congressos e seminários.

Currículo para residência médica

Os cuidados que devem ser tomados para quem quer montar um currículo voltado para a residência médica são basicamente os mesmos. No entanto, nesse caso, algumas informações têm um peso maior e merecem mais destaque.

Além dos itens que já citei, conhecimentos em informática e certificados de proficiência em alguma língua, como TOEFL e IELTS, têm bastante peso e não podem ficar de fora.

Uma outra forma de chamar a atenção dos avaliadores é contar com uma carta de recomendação redigida por um de seus professores. Para isso, no entanto, é importante escolher um docente que tenha relação com a área que você deseja seguir.

Currículo para pós-graduados

A pós-graduação é um dos grandes diferenciais que um profissional da área da Medicina pode ter. Sendo assim, essa é uma informação que merece destaque no currículo, bem como a instituição em que o curso foi realizado.

Cursos, artigos publicados, práticas profissionais e outras atividades desenvolvidas durante a pós também devem ser enfatizados.

Aqui no blog, já comentei sobre o que deve ser evitado na hora de criar o seu curriculum profissional. Nesse caso, as dicas que passei para os advogados também valem para os médicos, então não deixe de conferir!

Como se destacar na medicina

Em um mercado tão competitivo, ser um bom profissional pode não ser o suficiente. Para se destacar em meio à concorrência, é preciso saber divulgar-se e trabalhar a sua imagem junto ao público.

Para isso, algumas estratégias são fundamentais. Confira as principais:

Siga o código de ética da profissão

Assim como acontece com os advogados, as entidades de classe da Medicina estabelecem padrões éticos que devem ser seguidos por todos os profissionais da área.

Nesse contexto, é importante conhecer o que pode e o que não pode ser feito, especialmente no que diz respeito à divulgação de materiais envolvendo pacientes e tratamentos em redes sociais e anúncios.

Utilize a internet a seu favor

Não é novidade para ninguém que a internet e, mais especificamente, as redes sociais são fundamentais para qualquer negócio hoje em dia. Por isso, é preciso saber usar essas ferramentas a seu favor, adotando também as principais estratégias de Marketing Digital.

A primeira medida é contar com um site para o seu negócio. É preciso ter em mente que cada vez mais as pessoas utilizam o Google para encontrar os serviços que precisam, e na Medicina isso não é diferente.

O site é uma das primeiras formas de contato entre o paciente e o médico, e onde ele vai conseguir as informações básicas que necessita. Para isso, é essencial que a página traga todos os dados de forma clara e completa. Além disso, é importante que o site seja responsivo, adaptando-se a qualquer dispositivo em que for acessado, de smartphones a computadores.

Aliado ao site, o blog é uma ferramenta que ajuda a atrair o público, criar relevância e construir autoridade em torno da marca. É importante que os textos produzidos sejam bem escritos e informativos, tratando de temas que sejam relevantes ao público.

Vale destacar que tanto o site quanto o blog devem ser trabalhados de acordo com as técnicas de SEO, um conjunto de boas práticas que permite que sua página apareça mais bem posicionada nos grandes buscadores da web.

Outra medida importante na internet é a criação de páginas profissionais nas principais redes sociais. Na área médica, o Facebook tem um papel de destaque, ajudando a divulgar os serviços e informações sobre o seu negócio, além de facilitar a interação com o público.

Por fim, cada vez mais crescem os serviços online para que os pacientes possam obter informações e entrar em contato direto com médicos de todo o país. Por isso, busque cadastrar-se tanto em listas de serviços quanto em sites de aconselhamento médico, ajudando o seu negócio a se tornar referência no mercado

Invista nas mídias tradicionais

Mesmo a internet sendo uma prioridade atualmente, as mídias tradicionais, como rádio, TV, jornais e revistas, dão bons resultados e não podem ser deixadas de lado. Essa é uma realidade ainda mais forte em cidades menores e interioranas, em que esse tipo de mídia ainda é bastante consumida.

Defina suas estratégias

Para se destacar no mercado, é preciso planejamento. Sendo assim, antes de começar suas ações de divulgação, é fundamental elaborar estratégias de marketing bem definidas, que ajudem o seu negócio a criar ações mais assertivas, trabalhando seus pontos fortes junto ao pública-alvo.

Agora que você já sabe como montar um currículo médico, não deixe de assistir ao mini-curso gratuito de empreendedorismo que eu preparei para você – que irá lhe ajudar a entender como atrair pacientes, estabelecer o preço de suas consultas e gerir seu fluxo de caixa. Continuamos o nosso papo por lá!

Rodrigo Padilha

O Professor Rodrigo Padilha é pioneiro e fundador do Empreendedorismo Jurídico e do Programa Maverick no Brasil, além de fundador da Legião, que é uma das maiores turmas de 2ª fase da OAB no país. Atualmente coordena diversos negócios no Brasil e nos EUA e se dedica a ensinar advogados e outros profissionais a atingirem o sucesso através do empreendedorismo.