Nutrição: conheça as áreas de trabalho da profissão!

Postado em por Rodrigo Padilha.

A área da Nutrição está em alta no Brasil e, nos últimos anos, vem crescendo o número de pessoas interessadas em seguir esta profissão. Para se ter uma noção da dimensão desta tendência, somente no estado de Santa Catarina, o número de profissionais cresceu 38% entre 2009 e 2018.

Nesse cenário, é natural que, junto com o interesse crescente pela Nutrição, também aumentem as dúvidas em relação à carreira e às possibilidades de atuação para um profissional formado na área.

Área de atuação de um nutricionista

No Brasil, grande parte dos recém-formados optam por sair da faculdade e abrir seu próprio consultório. No entanto, muitas vezes isso ocorre por simples falta de informação sobre outras opções de atuação no mercado, bem como pela dificuldade em acompanhar as constantes mudanças acontecem na área da Nutrição e as novas possibilidades que surgem.

Por isso, antes de bater o martelo sobre qual caminho seguir, é importante conhecer as opções que a profissão tem a oferecer. As principais são:

Nutrição clínica

É a área que permite ao profissional atuar em clínicas, hospitais, ambulatórios e asilos, responsabilizando-se pela alimentação dos pacientes e pelo acompanhamento das suas condições nutricionais.

O nutricionista clínico pode direcionar sua carreira para diferentes campos, atuando no tratamento de condições clínicas diversas, como obesidade, câncer, intolerâncias alimentares, entre outras. Também é possível especializar-se em um determinado segmento, focando no atendimento a crianças, gestantes ou idosos, por exemplo.

Nutrição esportiva

O profissional será responsável por acompanhar tanto praticantes de atividade física quanto atletas de alto rendimento, buscando elaborar a dieta mais adequada para as necessidades de cada um.

Nesse sentido, o nutricionista esportivo pode atuar em diferentes frentes, atendendo desde academias a grande clubes esportivos.

Indústria alimentícia

Empresas do ramo alimentício e de suplementos também precisam de nutricionistas que supervisionem a produção, composição e qualidade dos seus produtos. Nesse caso, cabe ao profissional desenvolver novos estudos e produtos, fazendo testes e degustações antes de lançá-los no mercado.

Também é papel do nutricionista do ramo ficar atento às novas exigências legais e mercadológicas, realizando quaisquer adaptações necessárias, como, por exemplo, o recente acordo entre o governo e fabricantes para a redução da quantidade de açúcar nos alimentos.

Alimentação coletiva

Nesta área, o nutricionista é responsável por gerenciar todo o processo de produção de refeições em ambientes de alimentação coletiva, como refeitórios de empresas, indústrias e instituições de ensino, bem como asilos, hospitais e até mesmo cruzeiros.

Aqui, o profissional deve supervisionar todas as etapas, da compra ao reaproveitamento dos insumos, zelando pelo cumprimento das normas sanitárias e pelas boas práticas de manipulação de alimentos.

Marketing nutricional

O nutricionista será responsável por coordenar pesquisas e testes com produtos alimentícios, elaborando materiais técnicos e educativos sobre eles.

O profissional pode atuar na venda de produtos como dietas enterais, suplementos e leite artificial, orientando médicos e outros nutricionistas sobre as vantagens e benefícios do produto que representa.

Docência

Trata-se de uma área em pleno crescimento. Aqui, o nutricionista terá a oportunidade de lecionar em diferentes instituições de ensino públicas e privadas, atuando em cursos técnicos, graduações e especializações, além de desenvolver pesquisas científicas e colaborar diretamente com a comunidade acadêmica e a população em geral.

Saúde coletiva

No Brasil, quase 54% da população está acima do peso. Embora a busca por estilos de vida mais saudáveis venha crescendo no país, a alimentação inadequada segue sendo um das principais causas para esse fenômeno. Nesse cenário, é cada vez maior a demanda por nutricionistas que atendam na rede pública e também como parte integrante da Estratégia de Saúde da Família.

Além disso, existem diversas ONGs e instituições que prestam serviços sociais voltados à alimentação e ao combate à desnutrição, criando um mercado com muitas oportunidades de atuação.

Melhores oportunidades para nutricionistas

Nutrição é uma carreira bastante concorrida no Brasil. Embora esteja em pleno crescimento, é importante que o nutricionista invista em uma boa formação e em especializações que o capacitem para assumir os principais cargos no mercado.

Como não poderia deixar de ser diferente, a média salarial de um nutricionista varia muito de acordo com o estado, a capacitação do profissional e a área de atuação pretendida.

De acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho, a média salarial para o cargo de nutricionista no Brasil é de R$ 2.447, sendo que as maiores remunerações são encontradas, respectivamente, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Bahia.

De uma maneira geral, as melhores oportunidades estão na indústria, tanto para profissionais que atuam na elaboração de cardápios e na produção de alimentos para os refeitórios de grandes empresas, quanto para os nutricionistas que atuam na indústria alimentícia.

Para quem deseja atuar em clínicas, o salário é bem próximo à média nacional da profissão, ficando um pouco acima de outros segmentos, como nutricionista comercial, do esporte ou de produção, por exemplo.

Consultório de nutrição: trabalhar em clínicas ou abrir o próprio?

Apesar da boa média salarial na área clínica, os nutricionista geralmente enfrentam o mesmo dilema ao sair da faculdade: abrir um negócio próprio ou procurar um emprego?

Essa é uma dúvida compreensível. Afinal, no Brasil, 2 em cada 3 recém-formados preferem empreender do que trabalhar para alguém. Para isso, no entanto, é necessário conhecer as vantagens de abrir seu próprio consultório e se tornar um empreendedor no ramo da Nutrição.

Liberdade de atuação

Ao abrir sua clínica, o nutricionista goza de toda a liberdade para definir sua própria estratégia de negócio, escolhendo o segmento em que deseja focar e o público-alvo que deseja atingir. Para isso, é fundamental estudar o mercado e buscar entender as carências, as demandas e as oportunidades que podem ser aproveitadas.

Horários flexíveis

Profissionais que atuam por conta própria têm a grande vantagem de poderem remanejar seus horários, garantindo que quaisquer outros compromissos, sejam eles profissionais ou pessoais, possam ser encaixados na agenda.

Claro, essa liberdade exige muita organização e senso de responsabilidade, uma vez que é preciso dar prioridade e respeitar os horários dos clientes e os compromissos já firmados, garantindo um atendimento de qualidade e, consequentemente, a saúde financeira da empresa.

Ganhos ilimitados

Uma vez que o nutricionista é responsável por sua própria agenda e por suas próprias estratégias de mercado, não há limites para os seus rendimentos. Obviamente que, para isso, é necessário muito conhecimento sobre o mercado e a administração de uma empresa, o que requer muita dedicação, trabalho e estudos constantes para se tornar um verdadeiro empreendedor.

E agora que você já conhece as áreas de trabalho para os profissionais da Nutrição, não deixe de assistir ao mini-curso gratuito de empreendedorismo que eu preparei para você – que irá lhe ajudar a entender como atrair pacientes, estabelecer o preço de suas consultas e gerir seu fluxo de caixa. Continuamos o nosso papo por lá!