4 dicas imperdíveis de decoração para o seu consultório odontológico

Postado em por Rodrigo Padilha.

Em um consultório odontológico, a decoração do ambiente é o fator responsável pela primeira impressão que o paciente terá da clínica e, por isso, cada detalhe deve ser bem pensado.

Sendo assim, é preciso pensar em um ambiente que faça com que as pessoas se sintam bem acolhidas ao chegar e enquanto esperam, além de utilizar elementos que evitem reforçar a relação entre a visita ao dentista e a sensação de dor ou desconforto.

Como decorar um consultório odontológico: passo a passo

Alguns aspectos são fundamentais na hora de decidir a decoração do seu consultório odontológico. São eles:

O paciente deve ser a prioridade

Cada estabelecimento possui um público específico, dependendo da especialidade e do perfil dos paciente que atende, como faixa etária e classe social. Nesse sentido, o primeiro fator que deve ser considerado é justamente a clientela que ocupará esse espaço, deixando seus gostos pessoais de fora das suas escolhas.

Para isso, considere as necessidades que seu público pode vir a ter. Além de beleza e estilo, o ambiente deve transmitir sensações de segurança e bem-estar, além de possuir as funcionalidades necessárias para atender bem os pacientes enquanto eles aguardam sua vez.

Escolha as cores certas

Cada cor transmite uma sensação. Se falamos acima da necessidade de buscar um ambiente aconchegante e acolhedor, certos tons devem ser descartados na decoração do seu consultório odontológico.

Fuja de cores fortes, especialmente os tons de vermelho. Além de remeterem a sangue, essas tonalidades são consideradas estimulantes e podem deixar os pacientes agitados e ansiosos. A mesma coisa pode ocorrer com tons de amarelo.

O tradicional branco, utilizado em quase todos os estabelecimentos da área da saúde, vem perdendo espaço para tons que, ao mesmo tempo que dão cor e alegria ao espaço, são sóbrios e neutros.

Enquanto azuis e verdes em tonalidades pastéis continuam a ser bastante utilizados, as novas tendências levam para variações de bege, rosa e marrom.

Caso queira usar tons de preto e roxo, saiba que essas cores estão muito ligadas à sensação de sofisticação e podem prejudicar a imagem de um ambiente simpático e acolhedor para alguns clientes – especialmente se o consultório não for focado em um público de maior renda.

Cuidado com a iluminação

A iluminação é um dos principais elementos em qualquer projeto de decoração, independentemente do ambiente. Em consultórios odontológicos isso não é diferente.

Embora a luz fria, azulada ou branca, possa passar uma sensação de asseio e limpeza, esses tons costumam estar relacionados a agitação, deixando as pessoas alerta. Não à toa, são os tons aplicados em ambientes que estão ligado à produtividade, como escritórios, por exemplo.

Pensando nisso, tons mais quentes, com luzes amareladas ou que imitam os raios solares, aquecem visualmente o ambiente, transmitindo um ar aconchegante e intimista. Caso prefira, é possível apostar em uma iluminação mais quente em pontos específicos, com a utilização de lâmpadas focais.

Vale destacar ainda que deve-se atentar à iluminação utilizada nos ambientes de atendimento, pois os tons utilizados podem interferir na percepção de cor dos dentes, restaurações e outros materiais.

Pense bem na decoração

Móveis, objetos decorativos e quadros também devem ser considerados para a decoração do seu consultório odontológico.

Para deixar o ambiente mais acolhedor, o ideal é contrastar a marcenaria em tons off-white com a aplicação de alguns detalhes pontuais em madeira. Já painés, divisórias, tampos de mesas e balcões podem receber o vidro, seja transparente ou jateado, caso o objetivo seja dar mais privacidade. Em ambos os casos, acabamentos cromados podem dar um toque clean e moderno ao mobiliário.

Por sua vez, os móveis que serão utilizados na área de recepção devem prezar pelo conforto, mas sem descuidar do design. Pensando nisso, procure evitar cadeiras de plástico e invista em poltronas acolchoadas, feitas com material de fácil higienização.

Em relação aos objetos de decoração, pode-se mesclar elementos que remetam à odontologia, bem como algumas poucas peças de estilo neutro.

Para as paredes, evite expor qualquer conteúdo pessoal, como fotos com amigos e família, bem como cartazes sobre problemas clínicos e produtos de fornecedores, por exemplo.

Sendo assim, opte sempre pela arte, podendo também buscar telas e quadros com temas que remetam à profissão. Certificados e diplomas podem ser pendurados em locais discretos e, de preferência, sempre com a mesma moldura.

Por fim, a instalação de um aparelho de televisão pode ser uma boa saída para amenizar o tempo de espera, bem como para ajudar a distrair crianças.

A decoração do consultório odontológico é apenas uma das preocupações que o odontologista deve ter com sua própria empresa. Na hora de construir e reformar, por exemplo, é necessário seguir uma série de orientações e normas da Anvisa.

Já para garantir a sobrevivência do negócio e para se destacar em meio à concorrência, é preciso que o profissional esteja por dentro de diversos aspectos do empreendedorismo, assunto que, infelizmente, é pouco ensinado na universidade.

Pensando nisso, te convido a conhecer o meu mini-curso gratuito de empreendedorismo para que, juntos, possamos tirar todas as suas dúvidas sobre o tema! Topa o desafio?

Rodrigo Padilha

O Professor Rodrigo Padilha é pioneiro e fundador do Empreendedorismo Jurídico e do Programa Maverick no Brasil, além de fundador da Legião, que é uma das maiores turmas de 2ª fase da OAB no país. Atualmente coordena diversos negócios no Brasil e nos EUA e se dedica a ensinar advogados e outros profissionais a atingirem o sucesso através do empreendedorismo.